Desbravando a Ilha: Phoenix Park

A vida na Irlanda, pode ser tranquila e de muita qualidade se você quiser que assim seja, sim, porque se você optar por uma vida agitada cheia de pubs de segunda à segunda você também terá, como sou do tipo “caseira”, me apaixonei pelo lado mais “calmo” da Irlanda.

Começando a saga de lugares onde ir, temos o enorme e lindo Phoenix Park em Dublin, com ótima localização, ele é duas vezes maior que o Central Park de Nova York e foi inaugurado em 1662, na época ele era beeem maior.

Uma das principais atrações do parque são os fofos cervos, são mais de 300, que vivem tranquilamente em uma grande área aberta para o publico, você pode alimenta-los (com consciência) e observa-los nas floresta e campos.

Dentro do Phoenix Park você também pode encontrar outras atrações e deixar seu passeio mais completo. Temos a “Áras an Uachtaráin” ou Casa do Presidente que já acolheu a Rainha Vitória da Inglaterra e hoje é o lar da atual presidente, o Zoo de Dublin, o Wellington Monument que homenageia as vitórias do Duque de Wellington, a Cruz Papal que celebra a Missa de João Paulo II em 1979, o Magazine Fort, um antigo forte onde eram guardadas armas do exército irlandês, além de centro de visitação, um pequeno castelo, muitos lagos, playground, área para pratica de esportes e paisagens lindas para aproveitar seu dia.

Saiba mais no site oficial: http://www.phoenixpark.ie/

phonix park map

Reserve um dia inteiro para a visita! Vale realmente a pena, só não esqueça de olhar a previsão antes, essa sim é nossa “grande inimiga” na Ilha Esmeralda.

Enjoy your day 🙂

Advertisements

Trabalhar é preciso, I know.

Um pouco antes de vir para a Irlanda sai do meu tão amado emprego no Brasil, mas amado de verdade. Uma multinacional na qual eu realmente acreditava nos valores, nas ideia, nos projetos, eu respirava aquela empresa. Então porque fui embora e larguei tudo?

Para responder essa perguntar, as vezes, eu preciso pensar novamente. A primeira resposta: Eu precisava melhorar meu inglês se quisesse continuar uma carreira em uma multinacional. Porém, a realidade é no fundo eu queria uma vida diferente, uma cultura nova, um lugar seguro para começar minha família, mas pensar em nunca mais voltar para o Brasil me dava arrepios (e ainda dá).

Ahh como é difícil sair de casa e pensar que vamos fazer uma limpeza, cuidar de crianças, trabalhar em restaurantes lotados, não desmerecendo esses jobs, mas para quem já conheceu o outro lado da moeda, realmente não é fácil.

Dia após dia eu tento melhorar meu inglês e me adaptar as reais necessidades do mercado estrangeiro, faço cursos on-line pagos ou não, converso com especialista, olha e aplico para vagas todos os dias, mas para quem é de Humanas, ou você tem inglês fluente ou “volte mais tarde”.

Anyway, a dica é para que você nunca pare de sonhar e procurar formas de crescer, isso fará diferença na sua vida em qualquer lugar do Mundo. Já pensei em desistir, mas me apego as coisas boas que acontecem todos os dias e isso faz toda a diferença.

Prepare-se para subempregos, prepare-se para tudo! Seja realista, seja sonhador e torça também para que em breve eu possa postar novas noticias sobre my new job in Ireland.

Have courage and be kind 🙂

10 coisas que aprendi na Irlanda

Experiências são sempre bem-vindas, mas viver uma vida inteiramente nova no estrangeiro é gratificante. Aqui temos uma pequena lista sobre nossa doce Irlanda e tudo que observei logo que cheguei aqui, seven months ago.

  1. As casas não possuem ralos (lavar um banheiro é uma tortura)
  2. Os interruptores de luz ficam do lado de fora dos banheiros (questões de segurança)
  3. Água quente só se você tiver um bom boiler em casa (uma “caldeira” que esquenta a água em horários pré-determinados por você)
  4. Esqueça o guarda-chuva! Ventos fortes não perdoam nenhum. Capa de chuva é sua amiga agora.
  5. Aqui não pagamos pelo consumo de agua, totally free (estão tentando mudar isso)
  6. As empresas pagam por semana e não por mês como no Brasil.
  7. Você acostuma logo a dizer SORRY para tudo, até se trombar em um poste. Educação se vê por aqui.
  8. Cuidado com os jovenzinhos de moletom, eles podem tacar ovos em você só por diversão.
  9. TV aberta e publica tem taxa também, 150 euros por ano.
  10. Tem castelo lindo, portas coloridas, história e parque pra todo lado  ❤

Mas acreditem, eu amo tudo que vivo e descubro aqui.

Antes de fugir, pense!

Eu sei que a ideia de sair do Brasil, fugir da crise, dos problemas, da insegurança e todo aquele pacote que nós brasileiros já conhecemos muito bem, é tentadora. Porém, pense e pense muito antes de tomar essa decisão.

Repito sempre: “Intercâmbio não é férias”, sim ainda estou no meio do meu intercâmbio e no processo de lutando para imigrar. Caraca, como as coisas aqui são difíceis e quanto menor for o seu nível de inglês (no caso da Irlanda) pior vai ser o começo (leia-se primeiro ano).

Resumindo, se você for do tipo família super unida, ama praia, sol, não vive sem churrasco e amigos, adora aquele arrocha, não vive sem andar de carro, não tem maturidade para limpar uma privada, lavar pratos ou cuidar de crianças, acho melhor começar a imaginar sua linda vida apenas na nossa terrinha.

Todos os dias, vejo pessoas voltando para o Brasil, jogando pro alto o investimento que fez e desistindo de tudo aqui pelos motivos que citei acima e é muito mais comum que você imagina. Ou seja, se você não está preparado para sair da sua zona de conforto, não saia! Respire fundo e planeje-se, até porque os que realmente conseguem imigrar, são raros, mas se você vier e dedicar-se este pode ser o ano mais incrível da sua vida. Então, pense e repense, por você e por todos que você ama.

First

Muito prazer, Débora.

E é assim que inicio minha saga de “aspirante à blogueira”. Estar morando fora do Brasil já é um bom motivo para escrever todos os dias sobre as experiências que essa vida pode proporcionar, mas a ideia aqui é também divulgar minhas paixões, trabalho e porque não desenrolar assuntos que poderão render boas conversas.

Sou uma mulher com fases de menina que escolheu a Comunicação como principal paixão e por meio dela, descobriu o valor das pessoas, das redes sociais, do design e de quebra ganhei de brinde um mente mais aberta e inquieta. De tanto pensar fora da caixa, hoje estou na Irlanda e para quem agora pensou “nossa, que bom viver fora do Brasil”, okay, concordo em partes, mas sobre isso falaremos mais tarde 😉

Agora para você, meu caro jovenzinho que sonha com a vida de gringo, deixo meu e-mail pessoal para conversamos (deborasouza.mkt@gmail.com), quero te ajudar a desmistificar a idea de vida no exterior e mostrar caminhos possíveis para as coisas realmente acontecerem, ask me just about Ireland, of course!

Enjoy your life!